The September Issue

Já expressei várias vezes aqui a minha paixão por moda e admiração pela indústria com um todo, e por isso estou sempre procurando novos livros, filmes e blogs que tragam mais informação sobre o assunto de uma maneira interessante e diferente.

Recentemente eu assisti ao documentário “The September Issue” (A Edição de Setembro), que mostra os bastidores da revista Vogue durante a produção da edição de setembro de 2007, a maior edição da revista até então. Historicamente, a edição de setembro da Vogue é a mais importante do ano, com maior número de páginas, anúncios e artigos. Setembro é visto como o começo do ano no calendário das revistas de moda, principalmente no hemisfério norte, pois a chegada do outono e as preparações para o Natal acabam atraindo mais a atenção dos leitores e consequentemente, dos anunciantes.

No documentário vemos que, apesar da edição ser lançada só em setembro, a produção dos artigos e editoriais começa meses antes. As duas “personagens” principais do filme são a diretora de criação da revista Grace Coddington e a famosa Anna Wintour. Mesmo quem não é ligado no mundo da moda já deve ter ouvido falar de Anna Wintour, editora-chefe da Vogue americana e a grande inspiração para a personagem de Meryl Streep, em O Diabo Veste Prada.

Anna+Wintour+Grace+Coddington+Zac+Posen+Front+aqZHdf1CVxRx

Grace Coddington (diretora de criação) e Anna Wintour (editora-chefe)

A Anna (vamos ser íntimos e chamar pelo primeiro nome) é famosa pela personalidade difícil, até um pouco megera, assim como a Miranda Priestley no filme, e acabou virando um ícone da revista. É legal ver no documentário a relação que ela tem com a Grace, que é amiga de longa data da editora e aparentemente a única pessoa com coragem o suficiente para contrapor as ideias e ordens da chefona. A relação das duas é interessante, e a maneira como elas combinam pensamentos para criar a edição é muito legal de ver.

Fora a parte mais “fofoca” do documentário, que mostra mais de perto a vida da Anna Wintour, eu achei incrível poder acompanhar toda a produção da revista, como eles pensam cada artigo e a revista como um todo, onde vai cada editorial, qual a ordem das matérias e, o mais importante, qual será a foto da capa. Mesmo uma semana antes do lançamento da revista eles ainda refazem fotos e reescrevem artigos.

Acho que o documentário é super válido, não só para entusiastas da moda como eu, mas qualquer pessoa que tenha algum interesse nesse mundo, que às vezes pode parecer fútil. Fica claro que o esforço, dedicação e talento colocado em uma edição da revista Vogue, ou qualquer outra grande revista de moda, é tão grande quanto o de qualquer outra publicação jornalística. Vale a pena assistir!

Luísa Dal Mas

18 de janeiro de 2014

Luísa Dal Mas

Jornalista, criativa, estressada, meio louca e apaixonada por moda e história. Tentando colocar um pouco de pó mágico nas coisas do dia a dia.

0 Comments

  1. Responder

    Dom

    21 de fevereiro de 2014

    Tenho um exemplar da Vogue Americana Setembro de 2007 em perfeito estado.
    Se alguém se interessar posso vender.

Deixe uma resposta