O Guia de Viagem UPPM: Paris

abertura paris

Viagem tá na essência do Um Pouco de Pó Mágico, comecei a levar a sério o blog quando fiz meu primeiro intercâmbio em Paris e queria registrar tudo que aconteceu e que passava pela minha cabeça. Por isso, esse ano vou começar uma série nova com as minhas dicas de viagens, coisas legais para ver, fazer e, claro, comer pelo mundo.

É importante ressaltar que eu não sou nenhuma especialista, e sim, algumas das minhas dicas podem soar “cliché” para alguns, mas eu não tenho preconceitos quando viajo e não vejo problema em programas tradicionalmente turísticos. Não existem regras em viagens e combinar programas diferentes com os clássicos de sempre deixa o passeio divertido e dá espaço para lembranças ótimas.

Eu nem me lembro quando eu decidi que meu presente de 15 anos seria uma viagem para Paris, só sei que muito tempo antes da tal viagem eu já estava bem decidida. Eu sempre tive uma admiração pela Cidade Luz e quando botei meus pés em solo francês pela primeira vez, em 2009, tive certeza de que amava aquela cidade.

O que me encanta em Paris, e imagino que na Europa toda, apesar de não conhecer outros países por lá, é o fato de que ela é uma fonte inesgotável de cultura e história. Não importa onde você está, seja em frente à Torre Eiffel ou andando em uma ruela qualquer no Quartier Latin, existe uma história ali, alguma coisa aconteceu, alguma pessoa importante pisou naquele chão, e isso é simplesmente sensacional.

Depois do tal presente de 15 anos, voltei para Paris em 2013 (fiz vários posts sobre essa viagem aqui no blog!), e dessa vez fiquei 20 dias estudando francês. Eu amei viver naquela cidade, mesmo que por pouco tempo, e sempre fico muito feliz quando meus amigos me pedem dicas de coisas para fazer e lugares para visitar.

fazer

 

 

Macarons na Ladurée
A Ladurée é uma confeitaria tradicional francesa, fundada em 1862. A pâtisserie ficou conhecida por ser a primeira a servir macarons, o tradicional doce francês, com recheios cremosos, como ganache ou geleia.

Até hoje a Ladurée é uma referência quando se fala no doce e a loja que fica na Champs-Elysées está sempre cheia. Atualmente a confeitaria vende mais de 15.000 macarons por dia, com diversos sabores diferentes.

Eu sou apaixonada por macarons e com certeza os da Ladurée são os melhores que eu já provei. Eles não são muito baratinhos, mas acho que vale a pena experimentar ou pelo menos ir conhecer a loja que é super fofa e tradicional.

DSC00710

Pain-Au-Chocolat
Muito além dos macarons, a França é conhecida mundialmente pela culinária e pela confeitaria. E qualquer lugar que você vá, provavelmente irá passar por uma padaria cheia de baguettes e croissants.

Pois então, se você ver uma dessas padarias, entre e peça um pain au chocolat! Ele é feito com uma massa amanteigada estilo croiassant, mas é recheado com chocolate derretido, uma coisa dos deuses. Quando eu fiquei lá estudando, sempre parava no caminho da escola pra comprar era o meu café da manhã todos os dias. Eles são uma delícia e ainda é baratinho, principalmente se forem dessas padarias de bairro, pequenas e super fofas.

pain

(foto)

ver

 

 

Trocadero + Terraço da Lafayette
Eu amo fotografia e quando viajo sempre tento tirar várias fotos lindas pra guardar de recordação e quem sabe mostrar pros meus possíveis filhos (e postar no Instagram, quem eu quero enganar né). E claro, em Paris, não pode faltar uma foto clássica com a Torre Eiffel.

Em frente à torre tem aquele gramado enorme, o Champ de Mars, onde muita gente senta pra descansar ou tirar fotos, mas as fotos ali acabam pegado a torre em um ângulo muito baixo, que não faz jus à toda sua beleza.

O melhor lugar pra tirar fotos com a Torre Eiffel ao fundo é no Trocadero, um prédio que fica atrás da torre, atravessando o rio Sena. Ele fica em um nível mais alto, dando destaque à torre e deixando as fotos mais niveladas. Quando o dia está bonito, o céu azul contrasta com a torre e as fotos ficam lindas!

trocadero 1

trocadero 2

Bônus: Outro lugar muito legal pra conseguir imagens da Torre Eiffel, mas com uma visão mais ampla da cidade, é no terraço das Galerias Lafayette. Só subir até o último andar e curtir a vista maravilhosa.

lafayette

Basílica de Sacre Cœur
Falando em vista bonita, eu diria que a Basílica de Sacré Cœur tem a melhor vista de Paris. Por ficar em um dos pontos mais altos, dá ver praticamente toda a cidade e, principalmente, um pôr do sol lindo.

A Basílica é linda, claro, mas eu diria que a vista rouba a cena por ali. Além disso, há sempre várias artistas de rua nas escadarias que levam até a Sacré Cœur cantando, dançando ou até fazendo embaixadinhas. Reserve um tempinho do dia de passeio pra curtir a vista e as pessoas que passam por ali.

sacre 2

sacre 3

fazer

 

 

Musée Rodin + Hôtel des Invalides
Museu é o que não falta em Paris, é um prato cheio para os amantes de história e arte. De todos os que eu consegui visitar nas minhas duas visitas à capital francesa, acho que o Musée Rodin é o meu favorito.

Perto da Torre Eiffel, o museu é dedicado ao trabalho do escultor francês Auguste Rodin, famoso por obras como O Pensador e Porta do Inferno. Além do trabalho dele ser incrível, o que eu acho mais legal é o fato de que ele é um museu quase todo a céu aberto. As obras estão expostas em um jardim maravilhoso, entre árvores e flores que formam uma paleta de cores incrível nos meses mais quentes do ano. É um passeio muito legal e que não toma muito tempo.

Por ser pequeno, sempre recomendo combinar a visita ao Musée Rodin com uma passada no Musée de l’Armée, ou Hôtel des Invalides. O prédio que antigamente servia de hospital para os soldados feridos em guerra, hoje é um museu do exército, com exposições sobre a Segunda Guerra Mundial.

Além do museu, dentro do Hôtel des Invalides está o túmulo de ninguém menos que Napoleão Bonaparte. O caixão enorme e marcante contrasta com o homem que, supostamente, não era tão grande assim. A construção é linda e é uma visita muito legal e interessante.

invalides 1

invalides 2

L ‘Opéra Garnier
Um dos prédios mais bonitos de Paris, na minha opinião, L’Opéra Garnier foi construída em 1859 no estilo neobarroco. A construção é maravilhosa, cheia de detalhes, poltronas luxuosas e lustres enormes. A primeira vez que entrei lá, senti como se tivesse voltado no tempo.

O prédio fica aberto para visitações livres ou guiadas e, dependendo do dia, é possível entrar nos camarotes e dar uma espiada no teatro. Acho que a grande estrela é o teto do salão principal, com um lustre de mais de seis toneladas e uma pintura linda e colorida, feita em 1964 pelo artista Marc Chagall.

opera 1

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Espero que gostem das dicas, e se tiverem alguma outra recomendação de atividades em Paris me falem nos comentários!

assinatura

17 de janeiro de 2016

Luísa Dal Mas

Jornalista, criativa, estressada, meio louca e apaixonada por moda e história. Tentando colocar um pouco de pó mágico nas coisas do dia a dia.

0 Comments

  1. Responder

    Lisete

    19 de janeiro de 2016

    Paris acho que sempre será minha favorita, mesmo eu não conhecendo nada mais na Europa, hehehe.

Deixe uma resposta