Sobre mulheres poderosas

mulheres poderosas capa

Eu diria que empoderamento foi a palavra do ano em 2015, parece que o mundo abriu os olhos para o machismo e começou a reconhecer todos os preconceitos e as barreiras que mulheres no mundo todo precisam enfrentar diariamente, principalmente para se sobressair no meio profissional. As oportunidades não são as mesmas entre mulheres e homens e às vezes nós precisamos criar essas oportunidades.

O post de hoje é quase que uma homenagem a essas mulheres poderosas que colocam a mão na massa diariamente e mostram que podem ser tão influentes, respeitadas e (me perdoem o termo) fodalhonas quanto qualquer homem.

mulheres poderosas sophia amoruso

Fazia um tempo que eu queria ler #Girlboss, da Sophia Amoruso, ouvia muita gente falando bem desse livro e finalmente peguei pra ler nessas férias. O livro não é bem uma autobiografia, mas uma história da vida profissional da Sophia e como ela passou de uma menina meio perdida trabalhando como recepcionista em uma faculdade para a CEO de uma empresa com mais de 300 funcionários.

Ela é a CEO e fundadora da Nasty Gal, uma das maiorias lojas online de roupas do mundo, que começou como uma página no E-Bay que vendia peças vintage. No livro, Sophia conta que estava meio perdida na vida, sem um propósito, trabalhando apenas para conseguir um seguro saúde. Nos seus dias trabalhando como recepcionista, descobriu o E-Bay e decidiu transformar seu conhecimento e paixão de moda vintage em um negócio.

Na verdade ela não sabia que aquilo viraria um negócio, no começo era apenas uma maneira de ganhar um dinheiro e usar o seu talento de garimpar roupas por aí para alguma coisa, mas quando ela começa a descrever a maneira como ela cuidava da loja, como se relacionava com as clientes e se preocupava com cada produto que era vendido, dá pra ver que o espírito empreendedor sempre esteve dentro dela e foi o que a levou ao sucesso.

let’s all be #GIRLBOSS #books #reading #leituradodia

Uma foto publicada por Luísa Dal Mas (@luisadalmas) em

O título do livro é #Girlboss e é assim que Sophia se refere às suas leitoras. Ele tem quase uma pegada autoajuda, mas no bom sentido, porque ela enfatiza o tempo todo como as mulheres devem botar a mão na massa, sem ter medo de trabalhar e sempre acreditando nas suas ideias e no seu potencial. Ela começou vendendo roupas pela internet no quarto da casa dos pais e agora comanda uma empresa de mais de US$ 100 milhões, e se ela conseguiu ter sucesso você também pode.

Eu terminei o livro com muita vontade de sair por aí botando todos as minhas ideias e projetos em prática, acho que esse era o objetivo da Sophia. Ela não tenta iludir as leitoras dizendo que tudo é possível e que basta acreditar, mas enfatiza que com trabalho duro e dedicação qualquer menina pode sim ser uma #Girlboss.

mulheres poderosas beyonce

Todos sabem que Beyoncé é uma das mulheres mais incríveis e poderosas do mundo atualmente. Ela é talentosa, inteligente, elegante, mãe, empresária, enfim, a mulhé faz de tudo.

Eu finalmente parei pra assistir o documentário dela no Netflix, Life Is But a Dream, e me apaixonei ainda mais pela Queen B. O doc foi dirigido e produzido pela própria cantora e mostra a vida dela por trás das câmeras, entre gravações de músicas, preparações de shows e momentos da vida pessoal.

No filme a gente consegue ver esse lado da mente criativa da Beyoncé, que sabe o que quer, produz seus shows, dirige a equipe técnica e exige perfeccionismo em todos os seus trabalhos. Dá pra ver que ela sabe muito bem o que está fazendo e não deixa ninguém passar na frente dela. Eu admiro muito uma artista que respeita a sua arte e quer sempre dar o melhor de si, é o tipo de coisa que me inspira e me dá vontade de fazer o mesmo.

mulheres poderosas camila coutinho

Acho que não existe uma blogueira no Brasil que não se inspira no trabalho da Camila Coutinho. Ela foi o primeiro nome grande na Internet por essas bandas e até hoje se mantém como uma das tais “digital influencers” mais relevantes.

No último ano eu comecei a acompanhar o Garotas Estúpidas mais de perto, assim como todas as outras plataformas que a Camila usa, Insta, Snapchat, Twitter, e eu fico muito impressionada com ela. Tipo a história da Sophia, o GE foi criado pela Camila há 10 anos (sim, já faz 10 anos!) e hoje já virou uma empresa e uma marca, um portal de moda atualizado diariamente, com canal no YouTube e presença em todas as redes, .

No Snapchat dá pra ter uma noção de como a rotina da pernambucana é corrida. Ela vive viajando, tocando projetos em São Paulo, cobrindo Fashion Week em Paris, fazendo entrevistas em Nova York, enfim, ela não para em casa, tá sempre ligada em tudo que acontece e não deixa o conteúdo perder a qualidade. Como uma blogueira que tá começando, eu tenho a Camila como principal referência e espero um dia chegar no mesmo nível dela!

assinatura

Luísa Dal Mas

Jornalista, criativa, estressada, meio louca e apaixonada por moda e história. Tentando colocar um pouco de pó mágico nas coisas do dia a dia.

2 Comments

  1. Responder

    Luiza Marques

    8 de Março de 2016

    Eu amei ler #GIRLBOSS e realmente dá uma vontade de sair por aí e começar a fazer tudo o que vc tem vontade! Ótima escolha de mulheres poderosas <3

    Beijos,
    http://usandocamiseta.com.br/

    • Responder

      Luísa Dal Mas

      10 de Março de 2016

      Muito obrigada!! #GIRLBOSS é demais mesmo 🙂 beijos!

Deixe uma resposta para Luísa Dal Mas Cancelar resposta