Meus destaques do SPFW n41

destaques spfw banner

Mais um SPFW se foi e eu estou aqui pra mostrar pra vocês os meus destaques dessa temporada. Essa edição do SPFW trouxe várias inovações e promoveu muita discussão, principalmente por conta de todas as mudanças que têm acontecido nas fashion weeks do mundo todo (post sobre tudo isso aqui) e essa relação da moda imediata x moda artesanal, a moda do slow fashion.

Bom então vamos lá listar alguns dos desfiles que eu mais gostei nessa temporada de desfiles!

> A. BRAND

Vamos começar com uma marca novata nas passarelas da bienal. A A. Brand surgiu como uma segunda linha da Animale, mas agora já ganhou um espaço próprio e me deixou muito feliz com o desfile. O tema da coleção foi Havaí, ou seja, muita cor, florais e esse clima praiano. Gostei muito das silhuetas das peças, mais descontraídas e oversized, combinadas com as cores vibrantes e as estampas lindas.

destaques spfw a brand

> SAMUEL CIRNANSCK

Perdido em um mar de prêt-à-porter, temos um desfile lindo com vestidos de festa mega trabalhados que parecem ter saído de um conto de fadas, coisa que eu nem gosto né. Nessa temporada, o desfile de Samuel Cirnansck trouxe aquela princesa meio punk e rebelde. Os bordados, drapeados e a paleta de cores mais voltada pros nudes trouxeram o lado delicado e mágico da coleção. A pegada mais rocker veio no styling com correntes na cintura e pulseiras pretas.

destaques spfw samuel cirnansck

> COTTON PROJECT

A Cotton Project foi a minha melhor descoberta nessa temporada. Não conhecia a marca, mas me apaixonei pelo desfile e já fui correndo no site dar uma olhada nas peças. Ela é uma marca super jovem, extremamente urbana e atual, trouxe todos os elementos que estão bombando no streetstyle. Esse foi o primeiro desfile da marca no SPFW, mas ela já está no mercado há um tempo e trabalha com essa pegada mais comercial e usável, que se traduziu na passarela. Além disso, eles também apostam muito na onda genderless, pois apesar de serem uma marca masculina, criam peças super democráticas.

destaques spfw cotton project

> PAULA RAIA

Nesse momento em que o mundo da moda discute o imediatismo da indústria e a necessidade de acompanhar o ritmo acelerado, Paula Raia traz um desfile que contrasta o rápido e o devagar. A estilista sempre trabalhou com o slow fashion, fazendo tudo pessoalmente, e pela primeira vez usou o trabalho de terceiros na confecção das peças. Por conta disso, o tema da coleção acabou sendo o tempo, sua importância e seu impacto. A coleção entrou na passarela com peças brancas e ao final do desfile, seus vestidos lindos foram ficando mais amarelados, como que já tivessem sofrido a ação do tempo.

destaques spfw paula raia

> RONALDO FRAGA

Como sempre, Ronaldo Fraga me conquistou com seu desfile maravilhoso e cheio de significado. Nessa temporada, o estilista trouxe como tema a crise dos refugiados e trabalhou com a ideia de que quem foge de casa em busca de segurança e uma vida melhor não leva nada mais do que suas roupas, às vezes apenas a roupa do corpo. Para enfatizar ainda mais o tema e a importância dessa discussão sobre preconceitos e intolerância, Ronaldo trouxe para a passarela cinco refugiados de diversos países para desfilar suas criações.

destaques spfw ronaldo fraga

> À LA GARÇONNE

O desfile da À La Garçonne foi um dos mais esperados nessa temporada, afinal todos queriam saber qual seria o próximo trabalho de Alexandre Herchcovitch depois de sair da sua marca. O que vimos na passarela foi uma coleção muito autoral, Alexandre teve liberdade pra criar uma coleção do zero da maneira que quisesse. Acho que o mais legal dessa coleção foi a pegada sustentável, já que muitas das peças foram feitas a partir de tecidos vintage ou mesmo peças reconstruídas e únicas. As roupas têm uma vibe super urbana também, tendência dessa temporada, e também brincam com a quebra de gêneros.

destaques spfw a la garçonne

assinatura

Luísa Dal Mas

Jornalista, criativa, estressada, meio louca e apaixonada por moda e história. Tentando colocar um pouco de pó mágico nas coisas do dia a dia.

Deixe uma resposta