Meus destaques da Alta Costura // Inverno 2017

A Semana de Alta Costura de Inverno 2017 rolou semana passada e hoje eu estou aqui pra falar sobre os meus destaques, os desfiles mais interessantes e inovadores, afinal alta costura é o espaço pra criatividade e inovação.

> Elie Saab

destaques alta costura elie saab

O trabalho do Elie Saab é aquele que vem em mente quando se fala em alta costura: vestidos maravilhosos, super detalhados, bordados, com cores e brilhos que nos fazem chorar de tão lindos.

Dessa vez, a inspiração para a coleção foi a clássica Nova York. Preto e azul marinho dominaram a coleção e os vestidos que abriram o desfile trouxeram bordados que lembravam janelas iluminadas nos infinitos prédios da Big Apple.

As silhuetas seguem o padrão da marca que já é conhecido e que sempre funciona, mas dessa vez com uma pegada um pouco mais sexy. O que mais me chamou a atenção nessa temporada foram os looks mãe e filha – alguns vestidos ganharam versões infantis desfiladas por mini modelos, como não amar!

> Valentino

destaques alta costura valentino

A coleção de alta costura da Valentino buscou sua inspiração em uma data especial: o aniversário de 400 anos da morte de William Shakespeare. Inspirada na obra do escritor, a coleção traz muitas características do período elisabetano, com referências renascentistas e católicas.

As golas brancas e bufantes apareceram em quase todos os looks, junto com ombros bem marcados, maxi colares e silhuetas mais fechadas. Pra não cair na caricatura, Piccioli e Chiuri também trouxeram peças mais contemporâneas, como botas e calças de couro, pra dar um respiro nessa coleção tão carregada.

> Viktor & Rolf

destaques alta costura viktor rolf

Sempre que uma marca tenta explorar esse lado sustentável da moda, aplicando os conceitos de upcycling e do slow fashion, eu fico feliz. Tá mais do que na hora das grandes marcas trabalharem com uma moda mais consciente e o trabalho da Viktor & Rolf faz exatamente isso.

Essa coleção de alta costura foi elaborada com materiais de coleções passadas. Sim, retalhos e pedaços de tecidos usados em peças de anos atrás. Uma das jaquetas do desfile usou material da primeira coleção da marca, lá em 1993!

O resultado foi uma coisa muito louca, roupas mega coloridas, mas relativamente usáveis – muito jeans com patchwork e casacos detalhados. O styling com cartolas enormes e sapatos meio masculinos deram uma vibe meio circense pro desfile, o que combinou muito com todo esse perfil criativo e colorido.

> Vetements

destaques alta costura vetements

Óbvio que não dá pra deixar de falar da rainha do momento, a Vetements, que deu uma sacudida no mundo meio batido da alta costura – pra quem ainda não conhece o trabalho da Vetements, eu fiz um post todo sobre eles e todas as inovações que eles trouxeram pro mundo da moda!

Bom, pra começar que a Vetements não é alta costura, ou pelo menos não aquela que nós estamos acostumados. O estilo deles é streetwear, é moda see now buy now, mas eles foram convidados especialmente pela organização da semana de alta costura para desfilar junto com todas as outras marcas clássicas.

O resultado foi uma loucura: pra tornar a coisa mais interessante, a Vetements convidou 18 outras marcas para elaborar o desfile com eles, entre Levi’s, Juicy Couture, Reebok e Manolo Blanik. Cada marca criou peças diferentes e a galera da Vetements desconstruiu isso tudo e deu o toque deles. O que saiu foi uma coleção mega urbana, muitos logos, botas over over over the knee e tudo aquilo que a gente já amou nas coleções anteriores, super atual e autoral.

assinatura

Luísa Dal Mas

Jornalista, criativa, estressada, meio louca e apaixonada por moda e história. Tentando colocar um pouco de pó mágico nas coisas do dia a dia.

Deixe uma resposta