Temos algumas coisas para aprender com a Burberry

Nessa grande crise existencial em que se encontra a indústria da moda, uma marca toma as rédeas e mostra que sim, as coisas precisam mudar.

burberry see now buy now

A Burberry parece estar à frente de muitas das grandes marcas mundiais, seja em questões comerciais, de marketing ou de relacionamento com os clientes.

Vamos ver uma listinha de coisas que precisamos aprender com a senhora Burberry:

> See now, buy now

A Burberry tinha anunciado que iria aplicar o conceito do see now, buy now (veja agora, compre agora) nos seus próximos desfiles, e foi isso que ela fez essa semana na London Fashion Week.

Logo após o desfile, todas as peças da coleção estavam disponíveis nas lojas e online para quem quisesse comprar.

burberry see now buy now

Só que para conseguir isso, teve muito trabalho nos bastidores. Eles começaram a organizar a apresentação lá me janeiro, desenvolvendo a coleção e produzindo todas os samples, as peças que são usadas no desfile.

Em julho, três meses antes do desfile, eles fizeram uma apresentação para a imprensa e compradores – tudo em total sigilo – para que tudo fosse avaliado e, a partir daí, começasse a produção dos modelos que iriam para as lojas.

burberry see now buy now

> Sem gênero e sem estação

A inspiração para a coleção veio do livro ‘Orlando: Uma biografia’, de Virginia Wolf, um romance sobre um homem que um dia acorda mulher – lembra lembrar de uma outra tendência que vem ganhando espaço na moda, né?

Pois então, a ideia de moda sem gênero veio forte nessa coleção, com homens e mulheres usando as peças que tinham um ar meio andrógino e romântico.

burberry see now buy now

burberry see now buy now

Além disso, a coleção também não tem uma estação específica (primavera/verão ou outono/inverno). São peças atemporais que podem ser usadas em qualquer época do ano – inclusive nesse momento, o que já alimenta esse desejo do see now, buy now.

> Desfile acessível

Outra grande polêmica na moda hoje em dia é a questão da exclusividade dos desfiles e das fashion weeks – a Burberry também já deixou sua opinião sobre esse assunto.

O desfile dessa temporada da LFW foi transmitido ao vivo para o mundo todo pelo site da marca, pelo YouTube e pelo Facebook. Qualquer um poderia assistir em tempo real as peças na passarela, o que deixa tudo muito mais acessível e desperta o desejo mesmo no consumidor que não estava presente no desfile.

> Dominando as redes sociais

A Burberry tem uma presença forte nas redes sociais, mas eu preciso citar uma em específico: Snapchat.

Eles estão simplesmente arrasando no conteúdo publicado no Snap. Não é sempre que eles sobem coisas por lá, normalmente só antes de desfiles ou lançamentos, mas é tudo tão bem pensando que já vale a pena adicionar eles.

Os snaps são usados pra contar uma história, sempre incorporando a temática da coleção, do desfile ou do lançamento. É difícil de explicar, mas acreditem em mim, vale muito a pena seguir eles por lá, principalmente pra quem trabalha com redes sociais, é uma bela fonte de inspiração – o user deles é só burberry!

Claro que nesse momento, todas essas mudanças que estão rolando, não só na Burberry, mas em várias outras marcas, ainda são meio experimentais. É impossível prever se isso vai durar, se as coisas ainda serão assim no ano que vem.

Mas acho que eles já merecem um reconhecimento por pelo menos estarem tentando e arriscando com coisas novas!

assinatura

Luísa Dal Mas

Jornalista, criativa, estressada, meio louca e apaixonada por moda e história. Tentando colocar um pouco de pó mágico nas coisas do dia a dia.

1 Comment

  1. Responder

    Ediane

    2 de novembro de 2016

    Adoro a Burberry… muito bom o post! 😘

Deixe uma resposta